Seguidores

quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

4595 = A MORTE NÃO MARCA TEMPO – 1973

O filho de um importante fazendeiro, recém formado e recém chegado da capital, é encontrado morto a tiros, junto a um penhasco. A morte é atribuída a um famigerado bandido que vive foragido na região e a quem a própria polícia teme capturar. A tranqüilidade do lugar é abalada quando corre a notícia de que o bandido se aproxima da vila. Todos tratam de fugir, com exceção do vigário que, após parlamentar com o bandido, deixa-se convencer de que pelos menos com relação àquele crime, ele é inocente. Tendo em mão a prova da inocência do bandido, o padre esclarece tudo e, para evitar um linchamento dá-lhe refúgio na própria igreja. Suspeitando do irmão de criação do morto, também apaixonado
04122016